Diretor do Charlie Hebdo diz não temer processo de Amatrice

RIETI, 13 SET (ANSA) - O diretor do jornal satírico francês "Charlie Hebdo", Laurent 'Riss' Sourisseaus, afirmou que a publicação não tem medo do processo aberto pela comuna de Amatrice sobre uma sátira com os mortos do terremoto do dia 24 de agosto.   

"Houve tantas declarações. Esperamos para ver a denúncia e ver do que se trata. Mas, não nos faz nenhum medo. Sátiras como essa nós já fizemos dezenas e é uma como a outra: de humor negro", afirmou Riss aos microfones da rádio "France Iter" nesta terça-feira (13).   

Segundo o diretor e cartunista, a reação das autoridades italianas foi "totalmente desproporcional" por "apenas" uma charge. "A morte é sempre um tabu e às vezes é preciso transgredi-la. Nós fizemos desenhos similares com Bruxelas, com o terremoto no Haiti e ninguém protestou, nenhum italiano protestou", acrescentou.   

Nesta segunda-feira (12), a comuna de Amatrice depositou uma ação na Procuradoria de Rieti contra o jornal francês por difamação agravada. Nos desenhos, o "Charlie Hebdo" colocou as vítimas do terremoto como "pratos" tradicionais da culinária italiana.   

As sátiras causaram revolta em autoridades e em milhares de italianos, que usaram as redes sociais para protestar contra a publicação. A própria Embaixada da França na Itália repudiou os desenhos e ressaltou que essa não era a postura do povo e do governo francês. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos