'É preciso respeito', diz Renzi sobre comparação a Pinochet

ROMA, 14 SET (ANSA) - O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, respondeu à polêmica afirmação feita nesta terça-feira (13) pelo vice-presidente da Câmara de Deputados da Itália, Luigi Di Maio, na qual foi comparado ao ex-ditador do Chile Augusto Pinochet.   

Irônico, o premier fez piada com o fato de que o líder do partido populista e de oposição Movimento 5 Estrelas (M5E) escreveu no texto divulgado nas suas redes sociais que Pinochet tinha governado na Venezuela.   

"Di Maio fez uma publicação e ok ele cometeu um erro, mas isso é a melhor coisa do texto. Tem quem quer mudar a história e acaba mudando a geografia. Naquele post o vice-presidente da Câmara escreveu que Pinochet é venezuelano e errou, mas vou até revelar o erro de geografia", afirmou Renzi.   

Depois, mais sério, o mandatário criticou que o político acredita "que a Itália se aproxima do referendo assim como Pinochet do Chile". "É muito triste que alguém se permita dizer que a Itália é como uma ditadura, pensando em quem viu morrer amigos em nome da liberdade e quem combateu a ditadura. É preciso respeito", concluiu Renzi. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos