Obras de caridade de Trump serão investigadas

WASHINGTON, 13 SET (ANSA) - O procurador-geral de Nova York, Eric Schneiderman, iniciou uma investigação sobre a Fundação Trump, ligada ao candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, para verificar se respeita leis direcionadas a obras de caridade estabelecidas pela cidade após virem à tona polêmicas transações financeiras.   

Schneiderman, que já investiga supostas fraudes na Universidade Trump, explicou, em declarações à emissora norte-americana "CNN", que a instituição pode estar envolvidas em "operações ilícitas". "Meu interesse neste assunto é o de regulador das organizações sem fins lucrativos no estado de Nova York. E nós estivemos preocupados sobre a possibilidade de a Fundação Trump ter se envolvido em alguma impropriedade deste ponto de vista", acrescentou o promotor.   

Entre os casos suspeitos mencionados pela imprensa local está o pagamento ilegal de US$ 25 mil em 2013 a uma juíza poucos dias antes de ela anunciar que não iria abrir uma investigação sobre a instituição de ensino.   

Antes, no entanto, houve outras doações consideradas questionáveis, como quando Trump comprou um retrato de si mesmo por US$ 20 mil com dinheiro da fundação. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos