Por imigrantes, Papa altera regras do Direito Canônico

VATICANO, 15 SET (ANSA) - O papa Francisco publicou nesta quarta-feira (15) uma Carta Apostólica de Motu Proprio, documento feito pelo próprio Pontífice para enaltecer determinada prática, mudando algumas regras referentes à batismos e casamentos na Igreja. A peça, chamada de "De concordia inter Codices", nasceu da necessidade de "harmonizar" alguns pontos do Código de Direito Canônico - o documento que regula a organização da Igreja Católica. Devido ao grande deslocamento de imigrantes nos últimos anos e a mobilidade da população ocorreu um aumento da presença de fiéis orientais em territórios latinos. Esta situação gera múltiplas questões pastorais e jurídicas, as quais precisam ser resolvidas com normas apropriadas. Desta forma, a partir de agora, um padre católico poderá batizar o filho de um casal cristão formado por um católico e um protestante. Já um casal de cristãos ortodoxos que pedirem para casar com um sacerdote católico poderá fazê-lo desde que tenha autorização de um bispo. Segundo o Vaticano, o objetivo da Carta é alcançar uma disciplina comum, que oferece certeza no modo de agir pastoral.   

O movimento faz parte de diversas ações do Papa para "unificar" alguns ritos das diversas vertentes da Igreja Católica pelo mundo e mostram a crescente preocupação de Jorge Mario Bergoglio pela causas dos imigrantes. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos