Renzi espera crescimento de 1% da economia italiana em 2016

ROMA, 15 SET (ANSA) - O premier da Itália, Matteo Renzi, revelou nesta quinta-feira, dia 15, esperar que a economia italiana cresça cerca de 1% neste ano, uma cifra abaixo do 1,2% estimado anteriormente pelo governo italiano. "A economia está indo um pouco melhor que antes, mas ainda não está tão bem quanto gostaríamos", disse Renzi em entrevista à emissora italiana "Rai".   

Ainda segundo o primeiro-ministro, um crescimento de 1%, apesar de não ser ideal, "é muito melhor do que antes". A economia italiana voltou a apresentar dados positivos em 2015, após anos de recessão.   

Estimativas do Instituto de Estatísticas Italiano (Istat) prevêem um crescimento de 0,8% da economia local neste ano, após os dados decepcionantes apresentados no último trimestre, no entanto. A Confederação da Indústria Italiana (Confindustria), por sua vez, rebaixou hoje a estimativa de crescimento em 2016 para 0,7% -- antes era de 0,8%. Para 2017 os números são ainda mais desanimadores: 0,5%.   

A organização divulgou um relatório apontando que a economia do país se manteve em grande parte estagnada nos últimos 15 anos.   

Segundo o economista ligado ao organismo Luca Paolazzi, não é possível esconder os efeitos de um baixo crescimento desde o começo dos anos 2000.   

Ainda segundo o estudo, a performance da Itália, foi bem menor que a de outras nações europeias no mesmo período. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos