EUA indenizarão família de italiano morto por drone

PALERMO, 16 SET (ANSA) - O governo dos Estados Unidos concordou em pagar uma indenização à família do italiano Giovanni Lo Porto, um ativista morto em uma operação norte-americana na fronteira entre o Paquistão e o Afeganistão no ano passado.   

A Embaixada dos EUA em Roma não especificou, no entanto, a quantia que será paga, alegando se tratar de uma "questão privada".   

O irmão de Lo Porto, Daniele, havia informado horas antes que a família receberia pouco mais de US$ 1 milhão.   

Segundo ele, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, "manteve a promessa feita quando a notícia da morte do meu irmão veio à tona".   

Lo Porto trabalhava na ONG alemã "Welt Hunger Hilfe" quando foi sequestrado no Paquistão em 2012. Ele foi morto junto a um cidadão norte-americano identificado como Warren Weistein em um ataque dos EUA com drones contra o grupo terrorista Al Qaeda. Autoridades de Washington divulgaram recentemente que entre 74 e 116 civis foram mortos em operações aéreas realizadas durante o governo Obama, além de milhares de pessoas consideradas terroristas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos