'Tríplice aliança' não tirará Caracas do Mercosul,diz Maduro

CARACAS, 18 SET (ANSA) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse que seu país continuará fazendo parte do Mercosul, mesmo diante das ameaças da "tríplice aliança" formada por Brasil, Argentina e Paraguai. O mandatário ainda declarou que apresentará em breve informações sobre "as mentiras" que a "tríplice aliança" quer usar para expulsar Caracas do Mercado Comum do Sul (Mercosul).   

"A Venezuela é Mercosul e vai continuar sendo Mercosul. Temos a Presidência", disse, mesmo apesar de os chanceleres dos demais países tirarem a liderança de Caracas.   

Oficialmente, os países acusam o governo de Maduro de não cumprir todos os requisitos de adesão ao bloco, mas, nos bastidores, o trio também demonstra descontentamento com a situação econômica e política da Venezuela. Países não alinhados - A Venezuela assumiu no último final de semana a liderança do Movimento de Países Não-Alinhados (NAM, na sigla em inglês) durante cúpula realizada na ilha de Margarita. Na ocasião, Maduro voltou a dizer que o país sofre com uma ofensiva imperialista, que se estendeu por outros países da América Latina.   

O bloco foi formado nos anos 1950 por países como Irã, Zimbábue, Cuba, Equador, Bolívia, El Salvador e Autoridade Palestina, que se diziam não alinhados com as potências mundiais em meio à Guerra Fria. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos