Mais um negro morre após abordagem policial nos EUA

NOVA YORK, 22 SET (ANSA) - Mais um jovem negro foi morto após uma operação da polícia dos Estados Unidos, novamente em Baltimore, cidade de Maryland que já ficou marcada pelo falecimento do afro-americano Freddie Gray enquanto estava sob custódia das forças de segurança.   

Tawon Boyd, de 21 anos, morreu depois de ter tentado resistir a uma prisão no mesmo município. O caso ocorreu no último dia 19 de setembro, quando a polícia foi chamada pela noiva de Boyd, Deona Styron, que denunciava "comportamentos estranhos" do companheiro.   

Contudo, a própria Styron disse depois que os agentes usaram força excessiva na abordagem, mesmo Boyd estando desarmado. As circunstâncias do episódio ainda não estão claras, mas o homem foi levado de ambulância para um hospital. Após três dias internado, não resistiu e faleceu. Seu corpo deve passar por uma autópsia para identificar a causa da morte.   

Em abril de 2015, um homem negro de 25 anos chamado Freddie Gray faleceu em Baltimore enquanto estava sob custódia da polícia.   

Ele havia sido preso menos de uma hora antes de ser levado ao hospital, aonde chegara com 80% da coluna machucada e três ossos do pescoço quebrados.   

Além disso, nos últimos dias, a cidade de Charlotte, na Carolina do Norte, vem sendo palco de violentos confrontos por conta da morte do negro Keith Lamont Scott pela polícia, reacendendo o debate sobre o preconceito racial nos Estados Unidos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos