Renzi ataca M5S por abandonar candidatura olímpica de Roma

ROMA, 22 SET (ANSA) - O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, evitou entrar em polêmica com a prefeita de Roma, Virginia Raggi, por causa da desistência da disputa para sediar os Jogos Olímpicos de 2024, mas não poupou críticas ao seu partido, o populista e antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S).   


Em entrevista ao programa de TV "Otto e mezzo", o premier disse que considera o abandono da candidatura um "caso encerrado" e que ninguém pode organizar as Olimpíadas contra a vontade da Prefeitura.   


"Na campanha eleitoral, Virginia Raggi tinha prometido fazer um referendo, mas a decisão é sua. Respeito e desejo boa sorte. Se ela diz não às Olimpíadas, então falemos de outra coisa", declarou Renzi, que afirmou "torcer" pelo bem da capital italiana.   


Por outro lado, o primeiro-ministro questionou os argumentos do M5S para abdicar do projeto olímpico, como as frequentes denúncias de corrupção envolvendo grandes obras e megaeventos.   


"É impressionante que não se possa fazer [os Jogos] pelo perigo de alguns roubarem. Nós políticos devemos assumir a responsabilidade de fazer as coisas. Os grillini teriam oito anos para organizar Roma", salientou o premier, referindo-se aos adeptos de Beppe Grillo, líder do Movimento 5 Estrelas.   


O partido sempre foi contra a realização das Olimpíadas e fez pressão para que Raggi desistisse da candidatura, que havia sido confirmada um ano antes pelo seu antecessor, Ignazio Marino. A própria Raggi já tinha se pronunciado contra os Jogos durante a campanha eleitoral, e seu "não" era esperado desde que assumiu o poder, em junho de 2016.   


Contudo, o abandono ocorreu no momento em que a prefeita é bastante questionada por ter nomeado pessoas investigadas para seu gabinete. Por conta disso, ela passou a sofrer críticas até entre as bases do M5S, que depois a elogiaram de forma praticamente unânime pela desistência do projeto olímpico.   


"No caso das Olimpíadas, o ponto impressionante é que foi como se os grillini tivessem dito: não somos capazes de mudar as coisas", acrescentou Renzi, que era a favor de sediar os Jogos de 2024. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos