Tribunal da Espanha ordena reabertura de 'Caso Neymar'

MADRI, 23 SET (ANSA) - A Audiência Nacional, a máxima instância da justiça da Espanha, ordenou nesta sexta-feira (23) a reabertura do chamado "Caso Neymar", que envolve a venda do atacante do Santos para o Barcelona.   


Por isso, a entidade pede que o jogador, seu pai, o então presidente do clube catalão, Sandro Rosell, e o Santos sentem no banco dos réus para responder aos crimes de corrupção e evasão fiscal. De acordo com a decisão, a venda do jogador pelo valor declarado "causou uma alteração no livre mercado do futebol".   


O "engano" no valor de venda ainda "impediu que Neymar fosse vendido conforme as regras da livre concorrência" e prejudicou o reclamante, a empresa DIS, que tinha adquirido 40% dos direitos do jogador.   


Com a decisão da Audiência Nacional, o veredicto dado pelo juiz José de la Mata foi revogado. Em julho, o magistrado afirmou que não houve problemas para o mercado do futebol com a venda de Neymar e que os contratos assinados pelo atleta com a DIS não tinham problemas que pudessem causar um processos judicial. De la Mata apenas reconheceu que o fato tinha "problemas éticos", mas não penais. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos