Trump promete revisar leis fiscais que o beneficiaram

WASHINGTON, 04 OUT (ANSA) - Após a revelação de que pode ter ficado sem pagar imposto de renda por 18 anos, o candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, reconheceu que a legislação fiscal nos Estados Unidos é "injusta" e prometeu, se eleito, trabalhar para "ajustar" o sistema.   

"Eu trabalharei para vocês, não para Donald Trump", garantiu o magnata na última segunda-feira (4), durante um comício no Colorado. Contudo, ele reiterou que tirou vantagem "legalmente" das leis. "E, honestamente, fui extraordinário em fazer isso", acrescentou.   

Uma reportagem publicada pelo jornal "The New York Times" teve acesso a uma declaração de renda feita por Trump em 1995, na qual ele diz ter sofrido um prejuízo de US$ 916 milhões. Por conta dessas perdas, o bilionário se aproveitou de uma brecha na legislação que o permitiu deduzir cerca de US$ 50 milhões por ano do imposto de renda até 2013.   

Segundo o "NYT", os prejuízos em 1995 ocorreram devido à má gestão de três cassinos em Atlantic City, à fracassada incursão no setor de companhias aéreas e à intempestiva aquisição do Plaza Hotel, em Manhattan.   

O episódio deu novo gás ao debate sobre os benefícios fiscais concedidos aos mais ricos no país e afetou até sua popularidade.   

De acordo com uma pesquisa divulgada nesta terça-feira (4) pela rede "NBC", a democrata Hillary Clinton abriu seis pontos de vantagem sobre ele, com 46% a 40% das intenções de voto. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos