Lula é indiciado por corrupção em contratos em Angola

SÃO PAULO, 05 OUT (ANSA) - A Polícia Federal indiciou nesta quarta-feira (5) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva em contratos da Odebrecht com a empresa Exergisa, que tinha seu sobrinho Taiguara Rodrigues dos Santos como sócio, em Angola, na África.   


Segundo a revista "Época", a PF diz que há evidências do pagamento mascarado de R$ 20 milhões em propinas pela empreiteira. Para os investigadores, os contratos só foram assinados por causa do parentesco de Lula com Taiguara e das relações próximas entre o ex-presidente e a Odebrecht.   


O sócio da Exergisa também foi indiciado, mas por corrupção e lavagem de dinheiro, assim como sete executivos da construtora, incluindo Marcelo Odebrecht. Ainda de acordo com a "Época", o líder petista era chamado de "chefe maior" nas conversas entre a empreiteira e Taiguara.   


O empresário é filho de Jacinto Ribeiro dos Santos, irmão da primeira mulher de Lula, já falecida. O ex-presidente já é réu em dois processos decorrentes da Operação Lava Jato. No primeiro, responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro por supostamente ter recebido R$ 3,7 milhões em "vantagens indevidas" da construtora OAS, incluindo um apartamento tríplex no Guarujá (SP).   


No outro, é acusado de obstrução das investigações da própria Lava Jato, ao ter tentado impedir o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró de assinar acordo de delação premiada, de acordo com o Ministério Público Federal. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos