Químico italiano fica surpreso por não receber Prêmio Nobel

ROMA, 5 OUT (ANSA) - O químico italiano Vicenzo Balzani disse ter ficado "surpreso" por não ter sido incluído entre os vencedores do Prêmio Nobel de Química, divulgado na manhã desta quarta-feira (5).   

O trio de pesquisadores Jean-Pierre Sauvage, James Fraser Stoddart e Bernard Feringa conquistou o feito pelo desenvolvimento de máquinas moleculares.   

"Inicialmente, fiquei surpreso de não estar entre os nomes, mas tudo bem. É bonito também chegar em quarto lugar, vamos usar a filosofia para lidar com isso", disse Balzani à ANSA.   

Professor emérito da Universidade de Bolonha, o químico atuou com dois dos três vencedores de maneira muito próxima e tem dezenas de estudos sobre os "motores moleculares". Sua contribuição é especialmente importante na questão dos "interruptores" que ativam os dispositivos que devem revolucionar o setor da nanotecnologia.   

"Os nossos colegas que foram premiados foram muito bons em sintetizar aquilo que nós sugeríamos. A nossa contribuição foi complementar o trabalho deles e estamos contentes também.   

Obviamente, um pouco frustrados, mas também não. Receber o Nobel muda a sua vida e há, talvez, muita responsabilidade. Pensando nos meus filhos, estou mais feliz que tenha ocorrido assim", concluiu Balzani. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos