Ataque saudita a funeral de rebeldes mata 80 no Iêmen

SANAA, 8 OUT (ANSA) - Um bombardeio saudita atingiu a cerimônia de um funeral em Sanaa, no Iêmen, neste sábado (8) e deixou ao menos 82 mortos e 500 feridos, de acordo com o Ministério da Saúde iemita.   

A Arábia Saudita lidera atualmente uma coalizão para enfraquecer os rebeldes houthis, que combatem contra o governo do presidente Abed Rabbo Mansour Hadi. Os houthis xiitas são rebeldes apoiados pelo Irã e controlam a capital do Iêmen.   

Fontes locais disseram que o bombardeio atingiu um salão social onde ocorria um funeral. Entre as pessoas que foram mortas no ataque, está o prefeito de Sanaa, Abdul Qader Hilal. O ministro do Interior do governo rebelde, general Jalal al Ruwishan, está desaparecido e o funeral era do seu pai. A guerra civil no Iêmen, que já provocou mais de 10 mil mortos, envolve os rebeldes houthis, que são aliados das tropas ainda fieis ao presidente deposto Ali Abdullah Saleh, e o governo de Abd Rabbo Mansur Hadi, aliado da Arábia Saudita. A coalizão saudita já foi acusada várias vezes de matar civis em bombardeio aos rebeldes. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos