Procuradoria da França proíbe padre de acolher imigrantes

PARIS, 10 OUT (ANSA) - O padre de uma igreja situada em Saint-Étienne, no departamento do Loire, centro-sul da França, foi proibido pelas autoridades locais de acolher mendigos e solicitantes de refúgio durante a noite.   

Gérard Riffard, de 71 anos, abrigava na igreja de Sainte-Claire pelo menos 80 pessoas em situação de dificuldade, mas, segundo a Procuradoria da República em Saint-Étienne, o edifício não reúne normas básicas de segurança, como a presença de uma porta corta-fogo.   

Pela decisão, os mendigos e imigrantes poderão passar todo o dia no templo religioso, mas terão de procurar outro lugar para dormir. Se a determinação não for cumprida, a igreja será imediatamente fechada.   

Em entrevista à rede "France Télévisions", Riffard disse que o motivo da falta de segurança é apenas um "pretexto" e fará muita gente "sofrer". O padre afirma ter encontrado alojamento para pelo menos 50 pessoas que protegia, mas muitas ainda não encontraram uma solução.   

Sua atuação em prol dos sem-teto começou em 2007, ainda antes da atual crise de refugiados. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos