Mulher de Trump pode processar revista por texto de assédio

WASHINGTON, 13 OUT (ANSA) - A esposa do candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, ameaçou processar a revista "People Magazine" por um artigo publicado pela jornalista Natasha Stoynoff, que alega ter sofrido abuso sexual pelo magnata. Melania Trump publicou em seu perfil no Twitter uma carta de seus advogados enviada para os representantes legais da revista.   

O documento exige que a revista se desculpe com Trump em 24 horas e diz que as acusações da jornalista são "falsas". Stoynoff contou que Trump a beijou a força durante uma entrevista em Mar-a-Lago, na Florida, em 2005, aproveitando-se da ausência de sua mulher por alguns minutos. O relato da jornalista vem ao encontro de outros depoimentos de mulheres que disseram ter sido beijadas à força ou molestadas por Trump nas últimas décadas.   

As acusações ganharam força na última semana, após a publicação de um vídeo de Trump, gravado também em 2005 em um estúdio de TV e no qual o magnata diz "que se pode fazer qualquer coisa com uma mulher quando se é rico". Usando palavras obscenas, o candidato à Presidência dos Estados Unidos também falou que beija mulheres sem permissão, pois "não consegue se controlar".   

Donald Trump perdeu apoio de lideranças do Partido Republicano depois da veiculação deste vídeo. Alguns membros da legenda, inclusive, pedem que ele desista da candidatura à Casa Branca, mesmo a quase um mês das eleições. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos