Conexão à Internet de fundador do WikiLeaks é cortada

PARIS, 17 OUT (ANSA) - A conexão à Internet do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, foi cortada nesta segunda-feira (17), na embaixada do Equador em Londres, onde ele está refugiado há quatro anos. A rede da embaixada foi atacado por um ente estatal ainda não identificado. "A conexão de Assange foi cortada intencionalmente por um sujeito estatal. Ativamos planos alterativos", informou o WikiLeaks no Twitter. No início de outubro, Assange anunciou que o WikiLeaks iria publicar semanalmente relatórios secretos que poderiam atingir os candidatos à Presidência dos Estados Unidos, como a democrata Hillary Clinton. Assange já divulgou uma série de documentos diplomáticos americanos, como alguns sobre Guerra no Iraque, que provocaram embaraços no governo dos EUA e em seus aliados. O fundador do Wikileaks, que é australiano, vive refugiado na embaixada do Equador em Londres para evitar uma extradição à Suécia, onde é acusado de abuso sexual. Ele teme também ser enviado aos EUA e enfrentar uma condenação à prisão perpétua por espionagem. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos