Itália apresenta previsão orçamentária à UE

ROMA, 18 OUT (ANSA) - A Itália entregou à União Europeia sua previsão orçamentária para 2017, que prevê o aumento dos investimentos em saúde e educação e um déficit de 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB).   

Publicado no site da Comissão Europeia, o poder Executivo da UE, o documento também estima um crescimento de 1% na economia italiana no ano que vem. Assim como os outros Estados-membros, a Itália é obrigada a submeter seu orçamento anual a Bruxelas para garantir que as normas do bloco sejam respeitadas.   

Uma delas diz respeito ao déficit, que, de acordo com as regras europeias, não pode ultrapassar a faixa de 3% do PIB. No entanto, Roma vive uma constante batalha com a UE para flexibilizar essa margem. O país não quer incluir, por exemplo, os gastos com a crise migratória e a reconstrução das cidades atingidas pelo terremoto de 24 de agosto na conta do déficit.   

"Os números serão avaliados, mas na nossa visão estamos de acordo com a regra. O déficit continua caindo", declarou o ministro italiano de Economia, Pier Carlo Padoan. O plano orçamentário também prevê um aumento de 2 bilhões de euros nos investimentos em saúde e de 1 bilhão no setor de educação.   

Para compensar, uma das medidas de corte de gastos será a extinção da Equitalia, agência responsável pela coleta de impostos no país, acusada pelo governo de Matteo Renzi de cobrar juros "desmedidos". Contudo, a oposição acusa o governo de querer aliviar quem está devendo ao fisco e de não apresentar uma alternativa clara para substituir a agência.   

"O fim da Equitalia não será absolutamente um perdão. Quem deve, paga", garantiu Padoan. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos