ONU acusa Estado Islâmico de usar família de escudo em Mosul

GENEBRA, 21 OUT (ANSA) - A Organização das Nações Unidas (ONU) acusou nesta sexta-feira (21) o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) de render cerca de 550 famílias, próximo à cidade de Mosul, no Iraque, para usá-los como escudos humanos.   

De acordo com a porta-voz da ONU para Direitos Humanos, Ravina Shamdasani, a organização está "seriamente preocupada" com o avanço das forças armadas iraquianas para libertar a cidade de Mosul do EI, pois os combates se intensificaram nos últimos dias e há o risco da ofensiva provocar centenas de refugiados e mortes de civis.   

Mosul foi tomada pelo Estado Islâmico em junho de 2014, e , desde então, é o principal reduto dos jihadistas no Iraque. Recentemente a ONG Oxfam, que atua contra a pobreza e a injustiça, afirmou que diversas famílias terão de enfrentar a escolha trágica entre ficar nas áreas comandadas pelos terroristas ou arriscar suas vidas para escapar do combate.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos