Após tremor,prefeitos relatam desespero em cidades italianas

ANCONA E ARQUATA DEL TRONTO, 26 OUT (ANSA) - As cidades atingidas pelos fortes tremores na região central da Itália estão registrando cenas de desespero nesta quarta-feira (26).   

Segundo o prefeito de Ussita, Marco Rinaldi, "o terremoto foi fortíssimo, apocalíptico e as pessoas estão gritando pelas ruas". Segundo o político, a localidade de apenas 422 habitantes está "sem luz".   

Ussita, que fica na província de Macerata, foi a mais afetada pelo segundo terremoto registrado hoje na Itália.   

Um forte tremor de 5,9 graus na escala Richter foi registrado às 21h18 (hora local), cerca de duas horas após o primeiro sismo, segundo o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV).   

Esse segundo abalo teve o epicentro próximo à Ussita, com uma profundidade de 8,4 quilômetros, entre as cidades de Visso e Castelsantangelo del Nera.   

Já o vice-prefeito de Arquata del Tronto, Michele Franchi, relatou "caos na cidade". "Aqui está caótico, com pessoas berrando pelas estradas e pessoas desesperadas. Não sei te falar nada, não sei se há muitos danos, estamos verificando. Mas, o psicológico das pessoas está trágico", disse Franchi sobre os moradores que enfrentaram um grave tremor no dia 24 de agosto e agora enfrentam a mesma situação. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos