MoMa inclui emojis em seu acervo permanente

ROMA, 28 OUT (ANSA) - O Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) incluiu em sua coleção os famosos emojis. Os desenhos de sorrisos, bichinhos e joinhas que usamos como forma de linguagem nos celulares agora são oficialmente um pedacinho da arte moderna.   


O MoMa adquiriu para seu acervo permanente a coleção original de 176 emojis criados pela operadora japonesa NTT DoCoMo em 1999, em uma iniciativa que reconhece a contribuição artística da cultura da internet.   


Os desenhos foram elaborados pelo japonês Shigetaka Kurita, da equipe de desenvolvimento da operadora, e se consolidaram como os primeiros símbolos pictográficos da era virtual.   


No entanto, eles demoraram mais de 10 anos para entrar nas mensagens instantâneas dos aparelhos móveis. Evolução dos emoticons, as carinhas feitas apenas com uma combinação de caracteres, os emojis ganharam força no mundo virtual também graças à Apple, que os integrou ao sistema iOS em 2011.   


Os primeiros emojis foram inspirados nos mangas e eram símbolos compostos por linhas rudimentares, apenas seis cores e de 12x12 pixels. Apesar de serem muito mais básicos e limitados do que os de hoje, foram revolucionários para a comunicação e a tecnologia da época. O objetivo inicial da operadora era conquistar mais clientes e também parceiros comerciais, oferecendo um serviço que facilitaria a comunicação. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos