Após polêmica com político, Netanyahu oferece ajuda à Itália

ROMA, 30 OUT (ANSA) - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou neste domingo (30) que seu país está pronto para ajudar a Itália após o terremoto de 6,5 graus na escala Richter ser registrado na área central do território italiano.   

"Quero dizer ao meu amigo Matteo Renzi que Israel está pronta para ajudar a Itália e para enviar ajuda assim que possível.   

Israel estará sempre pronta para ajudar os amigos italianos.   

Israel aprecia as expressões fortes e claras que vieram da Itália sobre muitas questões importantes para o nosso Estado", disse Netanyahu em um pronunciamento em Jerusalém.   

A fala do chefe de governo israelense surge dias depois do comenatário feito pelo vice-ministro de Cooperação Regional, Ayoob Kara, que havia dito que os dois terremotos registrados no país na última quarta-feira (26) eram uma "punição divina" pelos italianos não terem votado contra uma moção da Unesco.   

O representante italiano nas Nações Unidas se absteve de votar sobre uma resolução que não reconhece a denominação de "Monte do Templo", como os israelenses chamam, para a "Esplanada das Mesquitas". A Unesco aprovou apenas a terminologia palestina para o local, causando a ira do governo de Jerusalém.   

A situação causou problemas no relacionamento dos dois países e gerou um pedido de desculpas público do Ministério das Relações Exteriores. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos