Após avanço de Piratas,partidos negociam governo na Islândia

LONDRES, 31 OUT (ANSA) - Apesar de não ter conseguido vencer as eleições na Islândia, o Partido Pirata triplicou sua presença no Parlamento do país e deve fazer parte do novo governo. No fim deste domingo (30), as siglas começaram a negociação para formar o novo comando do país após as eleições antecipadas realizadas neste fim de semana.   

O Partido da Independência, de centro-direita e que era parte do governo anterior, foi o vencedor do pleito e obteve 29% dos votos. Os piratas conquistaram cerca de 15% da preferência dos eleitores e derrotaram o então governista Partido Progressista.   

Considerando as coalizões, os independentes conquistaram 29 assentos no Parlamento e os piratas conseguiram 27 dos 63 lugares. O resultado das urnas expôs a irritação dos islandeses com o recente escândalo de corrupção que causou a renúncia do premier Sigmundur Gunnlaugsson. Apesar da Islândia ser considerado 13º país menos corrupto do mundo, o progressista foi envolvido no caso "Panama Papers", que revelou o uso de empresas offshore para desviar e/ou sonegar impostos.   

O Partido Pirata, fundado há apenas quatro anos e considerado "antissistema", comemorou o resultado da votação - mesmo tendo ficado com votos abaixo da expectativa. "Apesar do que aconteceu, nós criamos uma onda de mudança na sociedade islandesa", disse a presidente da sigla, Birgitta Jonsdottir.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos