Com agenda comercial, Patriota vira embaixador em Roma

Por Beatriz Farrugia SÃO PAULO, 31 OUT (ANSA) - Após três anos à frente da representação brasileira nas Nações Unidas, o ex-ministro das Relações Exteriores Antonio Patriota deixou Nova York há três dias para se mudar para Roma, onde assumirá o posto de embaixador no próximo dia 11 de novembro. Líder do Itamaraty durante a primeira fase do governo de Dilma Rousseff, de 2011 a 2013, Patriota enfrentou a missão de conduzir as relações entre Brasil e Itália durante a crise gerada pelo asilo concedido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao italiano Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua por quatro assassinatos na Itália, quando era militante político. Em entrevisa exclusiva à ANSA, Patriota disse que atualmente os dois países mantêm um "nível de confiança" capaz de lidar com qualquer questão judiciária e que um dos focos de sua gestão em Roma será o comércio, aproveitando o vácuo aberto pelo Brexit e as negociações de livre-comércio com a União Europeia. No entanto, o novo embaixador também pretende promover a cooperação cultural e estreitar os laços de Brasil e Itália em questões humanitárias, dada sua experiência na ONU. Confira: (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos