Barack Obama cria conta no Snapchat em apoio à Hillary

WASHINGTON, 1 NOV (ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, começou a utilizar o popular serviço de mensagens de vídeo Snapchat nesta terça-feira (1), para expressar seu apoio à candidata democrata à Casa Branca, Hillary Clinton.   

Com o objetivo de atrair votos de jovens, Obama estreou sua conta no aplicativo com um vídeo em que explica porque a ex-secretária de Estado é a melhor opção para substituí-lo.   

O Snapchat tem mais de 60 milhões de usuários no país e 41% são jovens entre 18 e 34 anos. A gravação de cinco minutos permanecerá disponível durante 48 horas.   

"Hillary é capaz de negociar com membros republicanos do Congresso, sobre coisas fundamentais como a reconstrução de nossas estradas, nossas pontes, nossos aeroportos", disse Obama no vídeo.   

Na última semana, o mandatário norte-americano contou durante o programa de Jimmy Kimmel que aprendeu a usar o aplicativo com a ajuda de sua filha Sasha. "Eu já tinha lido que o Snapchat estava se tornando popular entre os jovens da idade dela, então uma noite, durante o jantar, pedi para ela me falar sobre o aplicativo", disse Obama.   

Segundo ele, ela deu um "curso rápido" e gravou uma conversa sua com a primeira-dama Michelle Obama sobre as implicações das redes sociais sem que ele percebesse e publicou na rede. "Este é meu pai, que nos dá uma lição sobre o significado das redes sociais".   

Twitter - A conta oficial de Obama no Twitter, "@Potus" será transferida com todos os seguidores para o próximo mandatário dos Estados Unidos, mas sem os tuites.   

Segundo comunicado da Casa Branca, os tuites de Obama serão encaminhados para a conta @Potus44, administrada pelos Arquivos Nacionais Norte-Americanos.   

O mesmo procedimento será adotado para o Facebook e Instagram do presidente, assim como as contas de Michelle Obama e do vice-presidente, Joe Biden.   

Com a transição digital, a Casa Branca afirma que conservará todo material publicado durante o mandato de Obama e se compromete em garantir que o próximo presidente continue utilizando as redes e "desenrolando os serviços digitais" criados pela administração Obama. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos