Facebook censura obra de Caravaggio por nudez

Por Luciana Ribeiro SÃO PAULO, 03 NOV (ANSA) - O Facebook foi acusado novamente de censura por nudez após ter bloqueado por algumas horas a página do promotor de arte brasileiro Hamilton Moura Filho Desivel, que havia publicado a imagem da tela "Amor Vincit Omnia", obra de Caravaggio datada de 1602.   


"Eu fiquei chocado! Como é que eles podem bloquear uma página acusando de nudez uma obra de Caravaggio? Eu fiquei indignado. É um dos casos mais impactantes de censura do Facebook", disse Desivel à ANSA.   


De acordo com ele, a rede social considerou a imagem uma violação de sua política de controle de nudez. "A cultura não pode ser bloqueada, censurada nos meios de comunição. Isso é um retrocesso. Estamos no século 21", afirmou o promotor, que é dono da galeria M Hamilton Arts, localizada em Milão, na Itália.   


A obra de Caravaggio retrata um cupido nu e cercado por instrumentos musicais, como um violino e um alaúde, além de armaduras, bússolas e um manuscrito. "Vivemos em um mundo onde a cultura fica em segundo plano. O que me deixa triste é que a única coisa que pode mudar a direção que esse mundo está tomando é a cultura", acrescentou Desivel.   


O caso, que aconteceu na última segunda-feira (31), ganhou repercussão internacional e causou uma grande revolta no promotor de arte. "O sistema quer manter esse exército de idiotas que vemos por aí porque a cultura dá a possibilidade de pensar. E quando você pensa, tem a possibilidade de mudar o seu destino", ressaltou, indignado.   


Horas após o bloqueio da conta, o Facebook encaminhou um pedido de desculpas ao perfil do usuário. "Erroneamente removemos algo que você publicou. Nós pedimos desculpas e publicamos novamente o seu post", diz o texto Essa não é a primeira vez que a rede de Mark Zuckerberg censura uma publicação de Desivel. "Retiraram uma foto do artista Man Ray, que é um dos maiores artistas modernos da história. Eu publiquei uma foto dele com uma modelo que estava com os seios à mostra. Uma foto dos anos 1930. Neste caso, eles só tiraram a foto e me deram uma punição de uma semana", explicou ele.   


Segundo sua política de nudez, o Facebook bloqueia "fotografias de pessoas que mostrem os genitais ou que foquem em nádegas completamente expostas". Recentemente, a rede apagou uma publicação do escritor norueguês Tom Egeland que continha a fotografia mais icônica da guerra do Vietnã, que mostra uma menina correndo nua de uma bomba de napalm. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos