FBI inocenta Hillary por uso de e-mail e acirra eleição

NOVA YORK, 7 NOV (ANSA) - Faltando poucas horas para as eleições presidenciais nos Estados Unidos, o FBI isentou pela segunda vez a democrata Hillary Clinton pelo uso de uma conta particular de e-mail para tratar assuntos oficiais quando era secretária de Estado, no primeiro mandato de Barack Obama. O caso era um dos mais polêmicos que rondavam a candidatura à Casa Branca de Hillary, que foi criticada pelo seu adversário, o magnata republicano Donald Trumpo, por colocar informações sigilosas do governo em risco. O diretor do FBI, James Comey, relevou em uma carta a congressistas na noite de ontem (6) que os e-mails de Hillary foram examinados pela segunda vez e que a conclusão é de que a democrata é inocente. A declaração do FBI favorece Hillary a apenas um dia das eleições presidenciais, que ocorrem amanhã (8), mas Trump ainda não desistiu de atacar a adversária. "Agora cabe aos norte-americanos fazer justiça nas urnas em 8 de novembro", disse. "Hillary é culpada. Ela sabe disso, o FBI sabe, todo mundo sabe", acusou o magnata em um comício em Sterling Heights, no Michigan. "É inacreditável, é impossível examinar 650 mil e-mail em oito dias. É um sistema totalmente falso". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos