Itália é mais barata que Brasil para comprar vinho,diz lista

ROMA, 7 NOV (ANSA) - Seja tinto, branco, rosé ou até verde, o amor pelo vinho já é algo universal. Viajando para qualquer país, é muito difícil não encontrar uma enoteca ou um supermercado que venda um bom vinho de produção internacional ou nacional. Sabendo disso, a companhia australiana Share a Camper fez uma lista para saber onde a amada bebida é mais barata e onde é mais cara. No ranking "Wine Price Index", a empresa reúne 65 países em ordem crescente do custo médio dos vinhos em cada um deles, levando em conta a média local e de importação dos fermentados. O Brasil aparece na lista na 50ª posição logo atrás da Itália, que conquistou o 49º lugar, sendo assim é uma nação ligeiramente mais cara para se comprar uma garrafa de vinho, importada ou não, que em um dos países mais famosos pela bebida no mundo. No Brasil, o custo médio da bebida é de US$ 26,23, enquanto na Itália é de US$ 25,97.   


No entanto, nenhum país supera o preço dos Emirados Árabes Unidos, que ocupa a última posição, a 65ª, com um custo de US$ 51,15. Junto à nação, aparecem Singapura (64ª), com preço de US$ 50,52; Maldivas (63ª), com US$ 47,03; e Israel (62ª), o primeiro dos quatro a ter uma produção nacional de vinho, com o preço médio de US$ 39,61. Já em relação aos países com a garrafa de vinho mais barata do mundo, está na liderança o Paraguai com uma média de preço de US$ 9,9. Depois dele vem a Sérvia (2º), que está entre as 20 maiores nações produtoras de vinho, com um custo de US$ 10,98; República Tcheca (3º), com US$ 11,05; e Argentina (4º), com US$ 11,62. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos