Na Bulgária, oposição surpreende e vai para 2º turno

SÓFIA, 7 NOV (ANSA) - Na Bulgária, as eleições presidenciais, cuja votação aconteceu neste domingo, dia 7, não foram decididas no primeiro turno, o que não era esperado no país. No entanto, a maior surpresa deste domingo foi que quem ultrapassou a favorita de todas as pesquisas, a conservadora Tsetska Tsacheva do partido Cidadãos para o Desenvolvimento Europeu da Bulgária (Gerb), foi o candidato oposicionista da legenda Socialista Búlgaro (BSP), Roumen Radev.   

"Hoje os búlgaros disseram 'não', à apatia e votaram por uma volta por cima", disse Radev ao saber dos resultados favoráveis a ele. Segundo as últimas projeções do resultado das presidenciais conduzidas pelas agências Gallup International e Alpha Research, Radev conta com 24,6% dos votos contra os 21,5% de Tsacheva. Nenhum dos dois candidatos, no entanto, conseguiu obter 50% mais um dos votos nas eleições e, por isso, disputarão a Presidência da Bulgária no segundo turno, que está marcado para o dia 13 de novembro. A afluência nas urnas no domingo foi de 53%, dado ruim considerando que este foi o primeiro ano no qual o voto é obrigatório. As eleições presidenciais acontecem em uma situação social difícil, marcada por uma crise econômica latente e pela crise migratória que o país enfrenta. A Bulgária é o país mais pobre da União Europeia e várias camadas sociais da nação continuam em situação de pobreza. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos