Moscou acusa EUA de pressionar diplomatas nas eleições

MOSCOU, 8 NOV (ANSA) - O governo russo denunciou que seus diplomatas nos Estados Unidos estão sendo "pressionados" para não verificarem o andamento das eleições norte-americanas nesta terça-feira (8).   

"Os representantes das estruturas de força da administração norte-americana não poupam esforços para vetar aos representantes russos de analisar as condições da organização das eleições", disse o vice-ministro das Relações Exteriores, Sergei Ryabkov, à agência de notícias russa "Sputnik".   

Segundo o vice-chanceler, a embaixada dos EUA em Moscou já foi notificada da situação e o Kremlim poderá aplicar o mesmo tratamento aos diplomatas norte-americanos no país.   

"Nós avisamos oficialmente a embaixada que a parte norte-americana não deve mais contar com a possibilidade que diplomatas do país estejam presentes nas próximas eleições russas", acrescentou.   

Durante toda a campanha, Washington acusou o governo russo de tentar alterar o processo eleitoral do país, fazendo desde ataques hackers à divulgação de informações contra os democratas. Por sua vez, a Rússia sempre negou qualquer interferência. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos