Venda do Milan será finalizada no início de dezembro

MILÃO, 11 NOV (ANSA) - A venda de 99,93% das ações do Milan para um grupo de investidores chineses será concretizada no início do mês de dezembro, informaram fontes ligadas à negociação nesta sexta-feira (11).   


Após uma reunião entre a Fininvest, holding da família de Silvio Berlusconi, e os representantes da Sino-Europe Sports Investment Management Changxin nesta sexta ficou decidido que será convocada uma reunião com os acionistas do clube no dia 2, em primeira convocação, e no dia 12 de dezembro.   


No primeiro encontro, haverá a renúncia aos cargos dos atuais líderes do clube, Barbara Berlusconi e Adriano Galliani, e a indicação de um conselho administrativo interino, além da indicação do nome do novo CEO do clube.   


O motivo da data não ter sido fixada tem a ver apenas com questões técnicas do regimento, que estipula que uma convocação do conselho deve ser feita com 20 dias de antecedência.   


O Milan anunciou em agosto um acordo de venda preliminar com investidores chineses dos quais fazem parte, entre outros nomes, a Haixia Capital (fundo de Estado chinês que atua no Desenvolvimento e em Investimentos) e o presidente da holding, Yonghong Li. Os demais nomes são mantidos em segredo.   


Há três meses, a Fininvest anunciou que fechou a negociação em 740 milhões de euros, além dos chineses assumirem as dívidas de 220 milhões de euros. Também ficou decidido que Silvio Berlusconi deixará o cargo de presidente após 30 anos, tornando-se presidente de honra. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos