Após mais de 35 anos, Ron Dennis deixa comando da McLaren

ROMA, 16 NOV (ANSA) - Um dos últimos "garagistas" da Fórmula 1 deu adeus à McLaren: Ron Dennis, 69 anos, e há 36 anos no comando do time de Woking, deixou o comando da empresa por decisão dos acionistas. "Estou decepcionado com a decisão dos principais acionistas da McLaren. Eles me forçaram a assumir uma licença remunerada, apesar das recomendações do restante da equipe de gestores sobre potenciais consequências dessas ações no negócio. Os motivos que os levaram a isso foram ilegítimos", escreveu em nota oficial.   


Segundo fontes próximas à McLaren, o estilo de liderança de Dennis não agradavam mais os acionistas e a empresa está prestes a receber uma proposta de compra de mais de US$ 7 bilhões de investidores chineses. A partir de agora, ele será apenas parte do Conselho de Administração da equipe.   


Dennis chegou à McLaren em 1980, assumindo o controle total um ano depois, e em sua gestão foram 20 títulos, entre mundial de pilotos e de construtures. Sob o comando do inglês, Ayrton Senna, Niki Lauda, Alain Prost, Mika Hakkinen e Lewis Hamilton foram campeões mundiais, além de sete títulos de construtores. No entanto, os dois últimos anos são os piores da escuderia de Woking na categoria. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos