Após vencer Colômbia, Messi anuncia greve contra imprensa

BUENOS AIRES, 16 NOV (ANSA) - A seleção argentina anunciou que não falará mais com a imprensa argentina por causa das "acusações" de jornalistas e, especialmente, da fala de um repórter que afirmou que Ezequiel Lavezzi havia sido flagrado fumando maconha na concentração.   


"Tomamos a decisão de não falar mais com a imprensa. Obviamente, vocês sabem o porquê. Houve muitas acusações, muita falta de respeito. As acusações contra Pocho [apelido de Lavezzi] são muito graves. Lamentamos muito que tenha que ser assim, mas não temos outra alternativa. Sabemos que muitos de vocês não entram nesse jogo de faltar respeito", disse Messi após a vitória sobre a Colômbia pelas Eliminatórias.   


A seleção argentina estava sob muita pressão na competição e chegou a ficar fora da zona de seis equipes (cinco com vaga direta e uma que disputa a repescagem) que podem ir para a Copa do Mundo de 2018. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos