Palco de protestos em 1968, escola de Mattarella vira hotel

ROMA, 17 NOV (ANSA) - Em Roma, a escola na qual estudou o atual presidente italiano, Sergio Mattarella, e que foi palco de famosos protestos estudantis na década de 1960 se transformou em um luxuoso hotel que irá abir suas portas nesta sexta-feira, dia 18.   


Nesta sexta, o edifício frequentado pelo mandatário e seus dois irmãos, Piersanti e Antonino, que era chamado de San Leone Magno, será reinaugurado com o show do músico italiano Luca Sapio onde estava localizada a igreja dos Irmãos Maristas, que administravam o colégio. Antes de virar o hall de um hotel, a antiga igreja já tinha sido transformada no auditório de uma outra escola, a Plinio Seniore, que foi um símbolo dos famosos protestos estudantis que aconteceram em 1968 na Itália e em vários outros países da Europa, como França e República Tcheca. Segundo os jornais da época, o local recebeu confrontos entre estudantes e o presidente do instituto na chamada de "guerra ai capelloni", onde os alunos se rebelaram, entre outras coisas, devido a punições disciplinares dadas a eles por causa do descumprimento de proibições relacionadas às vestimentas, barbas e cabelos usados pelos jovens.   


Entre 19 e 21 de novembro de 1968, os estudantes da escola foram protagonistas da segunda ocupação de um colégio na Itália na história do país. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos