Político russo é preso por fraude em estádio da Copa de 2018

MOSCOU, 17 NOV (ANSA) - O ex-vice-governador de São Petersburgo, na Rússia, Marat Oganesyan, foi preso nesta quarta-feira (16), acusado de ter cometido fraude nos trabalhos de construção do estádio "Zenit Arena". O local será um dos palcos da Copa do Mundo de 2018.   

Segundo os investigadores, Oganesyan era o responsável político pela construção do estádio e teria se apropriado indevidamente de 50 milhões de rublos (cerca de 730 mil euros) em um contrato para a instalação de telões de vídeo do local.   

Por meio de sua influência, ele garantiu a participação da empresa TDM na licitação e depois teria recebido o dinheiro em uma parcela antecipada.   

O estádio de São Petersburgo começou a ser construído em 2007 e deve ter as obras finalizadas ainda neste ano. Ele terá capacidade de receber 68 mil espectadores e, além de receber partidas das fases de grupo, é o local escolhido para sediar uma das semifinais do Mundial de 2018. O custo estimado da construção é de US$ 587 milhões (quase R$ 2 bilhões). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos