Pai de italiana morta na Bahia nega que filha usava drogas

RAGUSA, 19 NOV (ANSA) - O pai de Pamela Canzonieri, Giovanni, negou que sua filha fosse usuária de drogas. A italiana de 39 anos foi encontrada morta em uma casa em Mangaba, em Morro de São Paulo, na Bahia, nesta sexta-feira (18).   


"Minha filha não fazia uso de substâncias entorpecentes. Para que sujar o nome dela assim? Era uma menina brilhante", disse Giovanni à rede "Video Regione".   


Ainda durante a conversa com o jornalista, o pai da jovem informou que rompeu seu silêncio para restaurar a imagem "bonita e limpa" de Pamela. Ele ainda contou que sua filha amava o Brasil e vinha ao país sempre que possível.   


É esperado que hoje seja feita a autópsia no corpo de Pamela para determinar a causa da morte da italiana. Segundo informações de jornais baianos, a turista foi encontrada com marcas no corpo e há vestígio do uso de drogas dentro da residência. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos