Italiana morta na Bahia foi asfixiada, aponta autópsia

SÃO PAULO, 22 NOV (ANSA) - A autópsia no corpo da italiana Pamela Canzonieri, 39 anos, mostrou que a turista foi morta por esganadura, a asfixia causada no pescoço com as mãos, informaram as autoridades baianas nesta terça-feira (22).   


A Delegacia Delegacia Territorial de Cairu, responsável pela investigação do crime contra a italiana, informou que trabalha com duas linhas de investigações e que já colheu depoimentos de pessoas ligadas à vítima.   


Sabemos que ela foi surpreendida dentro de casa e que não haviam sinais de arrombamento do imóvel", contou a delegada Argimária Freitas de Sousa Soares. A responsável pelo caso ainda informou que a apuração "está avançada" e que "maiores detalhes não poderão ser divulgados, pois atrapalharão os procedimentos de investigação".   


Canzonieri foi encontrada sem vida em uma casa em Mangaba, no Morro de São Paulo (BA), na noite de quinta-feira (17). O caso foi tornado no dia seguinte. No sábado (19), o pai da vítima, Giovanni, negou que a filha estivesse envolvida com drogas e que não entendi o porquê dessa acusação.   


Pamela trabalhava na vila como garçonete e era natural de Ragusa, na região italiana da Sicília. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos