Turquia pode retirar lei que descriminaliza sexo com menores

ANCARA, 22 NOV (ANSA) - Após uma série de protestos, o governo da Turquia analisa retirar o projeto de lei que descriminaliza o sexo com menores de idade e autoriza o casamento com crianças no país. O texto deveria ser apreciado nesta terça-feira (22) pelo Parlamento, mas pode ser tirado da pauta após uma onda de críticas. De acordo com fontes do governo, o projeto de lei será submetido a uma comisão composta por todos os partidos antes de prosseguir para análise do Legislativo. Pelo projeto de lei, seria possível efetuar um matrimônio "reparador" em casos de estupro, mesmo se a menina tivesse menos de 16 anos, idade mínima para casamentos na Turquia. Para o porta-voz do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Christophe Boulierac, o projeto de lei é uma espécie de "anistia" para homens que se aproveitam de crianças e jovens indefesas e as abusam sexualmente.   

Mas o ministro da Justiça da Turquia, Bekir Bozdag, defendeu que o projeto "não é um perdão a estupradores" e acusou a oposição de querer distorcer os fatos. Segundo ele, a lei só seria aplicada se o sexo com o menor de idade fosse consensual e sem violência. O projeto de lei gerou uma série de críticas na Turquia e em todo o mundo. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos