'Fidel era como um irmão mais velho', afirma Lula

BRASÍLIA, 26 NOV (ANSA) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou neste sábado (26) que o cubano Fidel Castro, morto ontem aos 90 anos de idade, era como "um irmão mais velho". "Para os povos de nosso continente e os trabalhadores dos países mais pobres, especialmente para os homens e mulheres de minha geração, Fidel foi sempre uma voz de luta e esperança", disse Lula em um texto publicado na internet. "Nos piores momentos, quando ditaduras dominavam as principais nações de nossa região, a bravura de Fidel Castro e o exemplo da revolução cubana inspiravam os que resistiam à tirania".   


Lula contou que conheceu pessoalmente Fidel em julho de 1980, em Manágua, na Nicarágua, durante as comemorações do primeiro aniversário da Revolução Sandinista.   


"Mantivemos, desde então, um relacionamento afetuoso e intenso, baseado na busca de caminhos para a emancipação de nossos povos.   


Sinto sua morte como a perda de um irmão mais velho, de um companheiro insubstituível, do qual jamais me esquecerei", confessou Lula. "Será eterno seu legado de dignidade e compromisso por um mundo mais justo. Hasta siempre, comandante, amigo e companheiro Fidel Castro", escreveu o petista.   


Fidel Castro morreu às 22h29 de sexta-feira (25), aos 90 anos de idade, em Cuba. Seu corpo será cremado neste sábado, mas o governo cubano agendo para 4 de dezembro o funeral do ex-presidente. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos