China protesta contra ligação entre Trump e líder de Taiwan

PEQUIM, 03 DEZ (ANSA) - A China fez neste sábado (3) um protesto formal contra os Estados Unidos por causa da conversa por telefone entre a presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, e o próximo ocupante da Casa Branca, Donald Trump.   

Segundo o Ministério das Relações Exteriores de Pequim, há apenas "uma única China no mundo, e Taiwan é parte inseparável do território chinês". "O governo da República Popular é o único com legitimidade para representar a China", diz o comunicado.   

Além disso, Pequim afirmou que esse princípio é um fato "reconhecido pela comunidade internacional" e recomendou aos EUA que tratem a questão com "cautela" para evitar "solavancos inúteis" nas relações entre os dois países.   

A conversa entre Trump e Tsai Ing-wen é a primeira desde 1979 envolvendo um presidente dos Estados Unidos - ainda que antes da posse - e um líder de Taiwan. Segundo o republicano, foi a própria taiwanesa quem lhe telefonou para dar os parabéns pela vitória na eleição de 8 de novembro.   

"Interessante como os EUA vendem bilhões de dólares em equipamentos militares a Taiwan, mas eu não posso aceitar um telefonema de congratulações", escreveu o magnata no Twitter. Na prática, Taiwan é independente há décadas, mas a China continua a considerar a ilha como parte de seu território, tendo já ameaçado reintegrá-la à força em diversas ocasiões.   

Eleita em janeiro deste ano, Tsai Ing-wen é a primeira mulher presidente do país e adota uma postura independentista, embora tenha prometido "manter o status quo", evitando provocações ao gigante asiático.   

No entanto, a ligação entre Trump e a mandatária causou irritação em Pequim e pode piorar as já complicadas relações com Washington. Os Estados Unidos reconhecem desde 1978 o princípio da "China unida" e não têm embaixada em Taipé desde 1979, quando romperam relações diplomáticas.   

Durante sua campanha eleitoral, Trump fez duros ataques à China, dizendo que o país "rouba" empregos dos EUA e prejudica a economia norte-americana. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos