Como os italianos votaram no referendo? Veja o mapa do voto

ROMA, 5 DEZ (ANSA) - O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, foi derrotado com 59,11% dos votos no referendo ocorrido ontem (4) sobre uma reforma constitucional. Defendida pelo governo do Partido Democrático (PD), a medida mudaria o sistema político italiano, reduzindo os poderes do Senado e retirando privilégios.   

De acordo com dados oficiais divulgados nesta madrugada pelo Ministério do Interior, o voto pelo "não" venceu com 59,11%, contra 40,89% do "sim". Ao todo, 33 milhões de eleitores foram às urnas na Itália e no exterior, o que representa uma afluência de 65,47%, um recorde para consultas populares no país, que têm 50 milhões de habilitados a votar. Foram 13,4 milhões de votos no "sim", 19,4 milhões de votos no "não", 83 mil "brancos" e 306 mil "nulos". Se considerados os votos apenas em território italiano, o "sim" ficou com 40% e o "não", com 59,9%, com 46,7 milhões de eleitores totais, sendo 31 milhões que foram às urnas. O "não" venceu por unanimidade nas regiões sul da Itália, enquanto o centro e o norte do país apresentaram resultados divididos, com pouca margem de diferença entre o "sim" e o "não". O "sim" venceu com larga vantagem apenas nas províncias de Reggio, Modena, Bolonha, Ravenna, Forli-Cesena, Florença, Prato, Pistoia, Pisa, Siena, Arezzo e Bolzano. Entre os que votaram pelo "não estão Sicília, Lazio, Calábria, Lombardia, Piemonte, Molise, Basilicata, Abruzzo, Campania, Campobasso, Sardenha, Palermo, Siracusa, Vêneto, Vicenza, Asti, Puglia, Trento, Potenza, Latina, Cagliari, Marcas, Ancona, Piacenza, Catania, Bari, Matera, Friuli-Venezia Giulia, Gorizia, Oristano, Agrigento, Pisa, Barletta, Lodi, Verona, Benevento, Pesaro, Lecce, Turim, Liguria, Andria, Brescia, Gênova, Veneza e a capital Roma, onde o "não" venceu com 59,4% dos votos. Pelo "sim" votam Trentino-Alto Adige, Emilia Romagna, Bolonha, Forlì, Cuneo, Milão, Toscana, Pistoia, Mantova, Florença, Monza, Pescara, Parma e Siena, entre outras. Exterior - Dos 4 milhões de eleitores italianos no exterior, 1,25 milhão participou do referendo, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores, em uma afluência de 30,89%. No referendo constitucional de 2006, a afluência foi de 27,87% e, no de 2010, não houve participação de eleitores no exterior. Na contagem no exterior, o "sim" venceu com 64,7% (722.672 votos), contra 35,30% (394.253 votos). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos