Farage celebra resultado de referendo na Itália e critica UE

BRUXELAS, 5 DEZ (ANSA) - O líder do Partido pela Independência do Reino Unido (Ukip), Nigel Farage, voltou a comentar nesta segunda-feira (5) a derrota do governo do premier Matteo Renzi na Itália e seus efeitos na União Europeia.   

"Esse é um golpe de martelo contra o euro e o establishment pró-UE que deram mais pobreza para os italianos, mais desemprego e menos segurança por causa da imigração em massa", disse um dos líderes do movimento eurocético no Parlamento do bloco.   

Para Farage, a União Europeia "está cambaleando" por causa das constantes crises que atingem os Estados-membros. "Rápidas eleições são necessárias de maneira que os italianos tenham a oportunidade de libertar-se do establishment pró-UE", acrescentou.   

O eurocético, que encabeçou a bem-sucedida campanha para que os britânicos deixassem a União Europeia, acredita que a votação de ontem (4) é mais do que apenas uma reforma constitucional e que ela diz respeito à insatisfação dos italianos quanto ao bloco.   

No entanto, para muitos especialistas, esse não é o ponto principal. Até mesmo o partido que aparece com mais força neste momento, o Movimento Cinco Estrelas (M5S), não defende a saída do país da União Europeia, mas é um crítico ferrenho do uso do euro na Itália. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos