Brexit tem efeitos piores que referendo na Itália, diz UE

BRUXELAS, 6 DEZ (ANSA) - As consequências do referendo constitucional na Itália não serão piores que as provocadas pelo Brexit, de acordo com uma avaliação da Comissão Europeia. Segundo o porta-voz Margaritis Schinas, mesmo que o governo da Itália mude, ou que o país convoque novas eleições após a iminente renúncia do primeiro-ministro Matteo Renzi, as consequências da saída do Reino Unido da União Europeia serão mais complexas para o bloco. Isso porque o Reino Unido precisará rever todos os acordos financeiros, econômicos, culturais, institucionais, educativos e até de circulação de pessoas com a UE. Já o referendo na Itália, promovido pelo governo de Matteo Renzi para alterar o sistema político do país, foi rejeitado pelos eleitores, o que abriu uma crise. Renzi anunciou que renunciaria ao cargo, mas o presidente Sergio Mattarella pediu que ele ficasse até que seja votada a lei orçamentária. Depois disso, pode ser que a Itália passe por eleições para eleger um novo governo. Um dos partidos que mais ganha força é o Movimento 5 Estrelas (M5S), do comediante Beppe Grillo, que defende a saída da Itália da União Europeia, nos moldes do Brexit. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos