Corte polonesa nega extradição de Roman Polanski aos EUA

VARSÓVIA, 6 DEZ (ANSA) - A Suprema Corte da Polônia negou o pedido de extradição do cineasta Roman Polanski aos Estados Unidos, informaram fontes locais nesta terça-feira (6). A Suprema Corte confirmou a decisão que já havia sido tomada por um tribunal da Cracóvia, que rejeitou a possibilidade de extraditar o cineasta caso ele entrasse na Polônia.   


Polanski responde nos EUA a um processo por um caso de estupro contra uma jovem de 13 anos, Samantha Gailey. O crime teria ocorrido há 40 anos, em 1977. Com a decisão, a Suprema Corte encerrou em definitivo o procedimento de extradição, iniciado em 2014 a pedido dos Estados Unidos. Roman Polaski, de 83 anos de idade, não compareceu à audiência de hoje. "Ele está em Paris rodando um filme", disse um de seus advogados. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos