Itália supera Grécia e recebe mais imigrantes em 2016

SÃO PAULO, 6 DEZ (ANSA) - Até o dia 4 de dezembro deste ano, a Itália recebeu 173.571 imigrantes pelo Mar Mediterrâneo, informou a Organização Internacional para as Migrações (OIM) nesta terça-feira (6). Essa é a primeira vez desde 2014, quando a crise imigratória ganhou força na Europa, que os italianos recebem mais estrangeiros do que os gregos. De acordo com a OIM, a Grécia recebeu 171.875 pessoas através das rotas marítimas. Ao todo, 351.080 deslocados chegaram à Europa através do Mediterrâneo - um número bem inferior aos mais 800 mil imigrantes que chegaram aos países-membros da UE em todo o ano de 2015. A diminuição tem como motivo o acordo firmado entre o bloco europeu e a Turquia, além do fechamento de diversas partes das fronteiras dos países dos Balcãs.   

No entanto, o número de mortos ou desaparecidos na travessia não para de aumentar. O relatório apresentado nesta terça, que contabiliza os dados até o dia 30 de novembro, mostra que 4.223 pessoas morreram na travessia pelas rotas até a Itália, outros 429 na rota grega e 63 em demais viagens marítimas até a Europa, totalizando 4.715 falecimentos ou desaparecimentos - contra 3.567 em todo o ano passado. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos