Pellegrini supera decepção no Rio e conquista ouro inédito

ROMA, 07 DEZ (ANSA) - Após a decepção nos Jogos Olímpicos Rio 2016, a italiana Federica Pellegrini, maior nadadora da história do país, conquistou nesta quarta-feira (7) uma inédita medalha de ouro nos 200m livre, sua prova preferida, no Mundial de Piscina Curta, que acontece em Windsor, no Canadá.   


Com um tempo de 1m51s73, a "Divina" superou a "dama de ferro" húngara Katinka Hosszú (1m52s28), considerada favorita à vitória, e a canadense Taylor Ruck (1m52s50). "Estou contentíssima, essa medalha fecha as conquistas de uma carreira", declarou Pellegrini, em referência ao único título que lhe faltava.   


Medalhista de ouro olímpica, mundial, europeia e italiana, a nadadora só não tinha uma vitória em mundiais de piscina curta.   


"Nadei na raia três e cheguei a pensar naquela maldita final olímpica no Rio. Antes da prova foi difícil, mas depois me acalmei. Entrei na água e disputei a prova perfeita", disse.   


Além do ouro nos 200m, Pellegrini também levou a Itália a uma inédita prata no revezamento 4x100m livre, atrás dos Estados Unidos e à frente da Holanda. Aos 28 anos, a "Divina" foi porta-bandeira da Azzurra no Rio de Janeiro e era candidatíssima ao pódio em sua prova favorita, mas acabou em quarto lugar, atrás do fenômeno norte-americano Katie Ledecky, da sueca Sarah Sjostrom e da australiana Emma McKeon.   


Depois de passar em branco nos Jogos de 2016, a italiana chegou a falar em se aposentar, mas depois mudou de ideia e prometeu disputar as Olimpíadas de 2020, em Tóquio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos