Procurador pede prisão perpétua contra ex-general Mladic

BRUXELAS, 7 DEZ (ANSA) - O procurador do Tribunal Penal Internacional (TPI) para a ex-Iugoslávia em Haia, Alan Tieger, pediu prisão perpétua ao ex-general Ratko Mladic, líder das forças sérvias na Guerra da Bósnia e acusado de genocídio, crimes de guerra e contra a humanidade. "Seria um insulto às vítimas, as que estão vivas e as que morreram, e um afronto à justiça se esta sentença for diferente da pena mais severa prevista pela lei: prisão perpétua". Mladic, de 70 anos, foi chefe do Exército da Sérvia durante a Guerra da Bósnia, entre 1992 e 1995. Ele comandou diretamente o Massacre de Srebrenica, com 8 mil mortes, e o cerco de 43 meses a Sarajevo, que terminou com 10 mil mortes. O ex-general, conhecido como "o açougueiro dos Bálcãs", começou a ser julgado em 2012 pelas atrocidades cometidas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos