STF vota pela permanência de Renan na Presidência do Senado

SÃO PAULO, 7 DEZ (ANSA) - A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira, dia 7, manter Renan Calheiros (PMDB-AL) na Presidência do Senado.   


Com o voto final da presidente do STF, Carmen Lúcia, seis dos nove ministros presentes votaram na permanência de Renan na Casa, contrariando a decisão liminar provisória do relator do caso, Marco Aurélio, proferida nesta segunda-feira (5), que exigia o afastamento do político e que já havia sido recusada pela Mesa Diretora do Senado. Além de Carmen Lúcia, votaram a favor de manter Renan no cargo os ministros Celso de Mello, Luiz Fux, Teori Zavascki, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowiski. Já os votos a favor do afastamento do político partiram do próprio Marco Aurélio, de Edson Fachin e de Rosa Weber.   


Apenas dois ministros não votaram na plenária. Gilmar Mendes não pôde participar do julgamento por estar fora do país em viagem oficial à Suécia e Luís Roberto Barroso foi impedido de votar porque já trabalhou com os advogados da Rede antes de chegar no Supremo. Os ministros também decidiram que, mesmo continuando no Senado, Renan Calheiros foi excluído da linha sucessória da Presidência da República, ou seja, ele não pode, em nenhuma circunstância, assumir o Executivo na ausência do titular. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos