Ex-ministro da França é condenado à prisão por fraude

PARIS, 8 DEZ (ANSA) - O ex-ministro das Finanças e Orçamento da França Jérôme Cahuzac, de 64 anos, foi condenado a três anos de prisão num processo de fraude fiscal, publicou a imprensa local nesta quinta-feira (8).   

Uma investigação da Promotoria de Paris em 2013 trouxe à tona a existência de contas bancárias secretas de Cahuzac e sua esposa, Patricia, na Suíça, na Ilha de Man e em Singapura, as quais mantinham uma fortuna de ao menos 3,5 milhões de euros.   

A pena de três anos de prisão tinha sido pedida pela Promotoria, junto com cinco anos de inelegibilidade. À esposa foi aplicada a pena de dois anos de prisão.   

O escândalo foi revelado em dezembro de 2012 pelo site Mediapart e, em seguida, a Promotoria abriu uma investigação sobre as contas do ministro no exterior.   

Inicialmente, Cahuzac negou as acusações, jurando ao presidente François Hollande, que tinha acabado de ser eleito. Porém, quatro meses depois, o então ministro foi obrigado a admitir que mantinha contas fora do país há 20 anos e renunciou ao cargo, no primeiro escândalo do governo Hollande. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos