BCE rejeita pedido do banco italiano MPS e ações despencam

ROMA, 9 DEZ (ANSA) - O conselho de supervisão do Banco Central Europeu (BCE) rejeitou nesta sexta-feira (9) o pedido do banco italiano Monte dei Paschi di Siena (MPS) de conceder mais tempo para o aumento de capital de 5 bilhões de euros.   

O pedido havia sido impetrado pelo conselho de administração da entidade e solicitava uma ampliação de mais 20 dias por causa da rejeição dos italianos pelas propostas de reforma constitucional, apresentadas pelo premier Matteo Renzi.   

Depois da notícia negativa para o banco mais antigo do mundo ainda em atividade, o MPS teve suas ações suspensas na Bolsa de Valores de Milão pela acentuada queda, chegando a perdas de mais de 16%. As ações fecharam o dia em -10,5%.   

Segundo fontes do governo da Itália, não há a previsão de nenhuma reunião emergencial para debater a situação, mas o projeto que fala sobre a reforma bancária estaria pronto para ser votado.   

Apesar da notícia do BCE, o conselho do MPS informou que "não recebeu nenhuma comunicação" da entidade europeia. "O banco continua, assim, a fazer todos os preparativos para a conclusão dessa transação", emitiram em nota os diretores, confirmando uma reunião extraordinária para o domingo (11). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos